Seja líder de forma que lidere a própria vida e a dos seus filhos

A partir de hoje começo a compartilhar com vocês algumas dicas importantes para ajudar a ampliar os conhecimentos e reflexões sobre a arte de educar crianças e jovens, para melhorar relacionamentos entre pais e filhos, pois sabemos que os desafios dos profissionais no contexto atual, são mais complexos do que nunca e que muitas vezes rodeados por crescentes pressões de todos os lados, a vida profissional fica comprometida com a familiar que a cada dia está mais preocupante e frágil. 

Esses textos são dedicados aos profissionais que são pais e mães e desejam educar seus filhos para que eles sejam autoconfiantes, gentis, éticos, responsáveis, bem-sucedidos e mais felizes, garantindo bem-estar e maior produtividade. Vamos lá!

Adlai Stevenson disse: “É difícil liderar uma cavalaria se você não sabe montar a cavalo”.

Como liderar seus filhos se você não for líder de si mesmo?

Você já se deu conta de que o atual conceito de liderar é convencer o outro a fazer de boa vontade o que precisa ser feito? Que atualmente para liderar é preciso servir? 

Infelizmente, muitos pais mantém a ordem de seus lares com autoritarismo, e por mais que os filhos atendam seus comandos, se trata apenas de uma questão de medo e não de respeito.

Só quem é pai ou mãe sabe que dá uma sensação desagradável saber que seus filhos lhes obedecem não porque se inspiram com sua forma de liderança, mas porque sentem medo e são pressionados. Entretanto, a situação pode ser ainda mais crítica quando os pais não conseguem liderar a si mesmos e nesse cenário, não conseguem liderar os filhos.

Como afirma Jangie Morgan "para manter sua credibilidade em um relacionamento comercial, você precisa fazer o que diz que vai fazer. Para ter credibilidade como pai, seus filhos esperam que você faça o que você diz que fará. Assim, os pais precisam ser um exemplo de como desejam que os filhos ajam. Precisam ser o tipo de líder que sabe onde quer chegar e sabe planejar e agir para chegar, para isso não temem se rever, buscar o crescimento, o amadurecimento por meio do autoconhecimento.

"Segundo algumas pesquisas as taxas de depressão e ansiedade entre crianças e adolescentes cresceram assustadoramente nos últimos 25 anos. Parece que estamos mergulhados em uma “Epidemia de Depressão” e foi a nossa cultura quem criou essa epidemia. Somos produtos de um mundo moderno que ignora ou desvaloriza as questões do coração e depois gira e aponta seu dedo acusatório para aqueles que sofrem. A depressão não é o inimigo, mas simplesmente um sinal de alerta de que não estamos no caminho certo." (Pais imaturos, filhos deprimidos e inseguros)

Pais que são lideres de si mesmos não perdem a direção, eles sabem onde querem ir e mantém o foco para obterem seus objetivos e consequentemente, ao constatarem os efeitos conquistados, os demais desejam seguir-lhes sem que sejam obrigados. Seguem o exemplo espontaneamente porque foram inspirados.

Por livre espontânea vontade os filhos seguem os passos e neste estágio os pais conseguem transmitir a mensagem de que fazer o que eles orientam é a melhor opção e quando menos percebem estão liderando seus filhos sem autoritarismo, mas com autoridade. 

Pais maduros, líderes de si mesmos entendem sem dificuldades que precisam trabalhar nas áreas deficientes de suas relações com seus filhos. Ensinam e incentivam seus filhos a se comunicarem de forma assertiva, dialogar e desenvolverem seus potenciais através do exemplo que dão, pois a maturidade emocional possui empatia, sensibilidade, e compreensão. É um embutido de qualidades entre o entender, e ler sinais dos filhos, reconhecer uma tristeza e se importar com ela, reconhecer também as necessidades emocionais dos filhos e as suprir.

Pais emocionalmente maduros, líderes de si mesmos, compreendem, auxiliam e despertam a habilidade, a vocação e o potencial dos seus filhos diariamente. Prestam atenção nos assuntos relacionados a eles, sabem que existe um tempo determinado para todas as tarefas, obrigações e diversões e as dividem.

Pais maduros, líderes de si mesmos, cuidam, ensinam e corrigem seus filhos de forma que os fazem pensar e refletir.

No filme “Como treinar seu dragão” “O menino Soluço (Jay Baruchel) vive numa ilha chamada berk onde encontra um dos melhores dragões que já viu em sua vida”. “Então prova a todos da aldeia que ao invés de matar o dragão era possível treiná-lo”. “Soluço  por meio de sua postura ensina ao dragão tudo o que ele precisa aprender, o desfecho do filme é mostrar que quando entendemos o sentido e temos um bom exemplo, temos a liberdade de escolher se vamos ou não fazer o que querem de nós”.

Os pais que são lideres de si mesmo possuem propósitos, e desta forma são capazes de liderar seus filhos com uma direção exata, equilibrada, persuadindo e provocando-os a seguir quem realmente entende do assunto, no caso você.

Para liderar os filhos é necessário criar um espaço de confiança e segurança dentro do relacionamento, com atenção plena, abnegação e compaixão e facilitar o diálogo sobre as emoções e as escolhas difíceis que eles enfrentam. 

Todo líder bem-sucedido e respeitado que conheço é adepto da autoliderança.

Como você pode conquistar a autoliderança? Como você pode se tornar um pai ou uma mãe cujos filhos  seguem de bom grado e lutam para estar ao seu lado? 

Aqui sugiro 3 passos:

Primeiro, tenha claro os seus valores e viva-os plenamente. Identifique seus pontos fortes e fortaleça-os , faça o mesmo com os seus pontos os fracos e melhore-os. Um verdadeiro líder tem coragem de examinar a si mesmo, reconhecer seus erros e crescer com eles.

Em segundo lugar, seja você mesmo. Como diz Bob Dare, "há muita influência externa hoje que tenta definir quem somos; as roupas que usamos, os automóveis que dirigimos, o mais recente lançamento de tecnologia que possuímos. Muitas vezes medimos nossas realizações por “coisas” superficiais que nada têm a ver com quem somos. Somos bombardeados pelo consumismo que ataca as nossas emoções na esperança de mudarmos nossas crenças". 

Em terceiro lugar, seja um inspirador. Dedique-se ao desenvolvimento dos talentos dos seus filhos, ajude-os a aprender, crescer e ter sucesso. Seja a lente que esclarece o propósito de vida deles. Regue todos os dias os seus corações com esperança e otimismo.  

Comprometa-se hoje a traçar um novo projeto de vida, de forma que seja um líder inspirador liderando a si mesmo e os seus filhos o seguirão.

"A influência mais poderosa é a de modelar em nós, o comportamento que gostaríamos de ver em nossos filhos, afinal eles são o nosso espelho" (Tania Queiroz)